Quatro estratégias para atender novas demandas e vender mais

Apesar de ser essencial para a sobrevivência de qualquer empresa, vender tem se mostrado um desafio cada dia maior. Afinal, o consumo das famílias caiu 6,3% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2015, graças ao aumento do desemprego, inflação e queda de renda, de acordo com levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), publicado na última quarta (1).

Assim, mais do que criar novos públicos para manter a meta de vendas, os empreendedores precisam saber como atender as novas demandas que estão surgindo no mercado varejista. Janda Araújo, especialista em varejo com mais de 20 anos de experiência no Grupo Pão de Açúcar e proprietária do e-commerce Básica com Pimenta, aponta quatro estratégias acompanhar tais tendências e impactar estes novos públicos. E a primeira delas é ficar atento ao preço da concorrência. “Não dá para cobrar qualquer valor. O empreendedor perde a oportunidade de vender, fazer caixa e faturar ao perder a referência do preço. O consumidor está com o poder nas mãos e  faz comparações de preços com apenas dois cliques no celular”, adverte.

Tendências

Pesquisar preferências de compra e o perfil do público-alvo, apesar de parecer regra obrigatória para quem quer ter sucesso com o próprio negócio, ainda é uma prática distante da realidade de muitos empresários. Janda observa que,  além de traçar o perfil do consumidor, o empreendedor que não quer perder vendas precisa estar pronto para atender as necessidades do consumidor prontamente.

“É preciso ainda entender a geração dos millennials, pois é um novo perfil de consumidor que quer ser atendido 100% pagando menos. Este público quer atendimento top por um preço justo, a exemplo do case Uber”, continua Janda.

Por fim, a última estratégia recomendada pela especialista é apostar em e-commerce, segmento que continua crescendo mesmo em cenário econômico adverso. Estudo da consultoria Bain & Company aposta que as compras em ambiente virtual devem crescer até 11% por ano até 2019 no Brasil, com expectativa de faturamento de US$ 16 bilhões por ano.

 

Profile photo of Camila Silva

About Camila Silva

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação. Além do Voa, Maria, está à frente da Maria Comunica, agência de comunicação pautada por resultados e relacionamento.