4 mitos sobre empreendedorismo que ninguém te contou

Ter o próprio negócio é o sonho de quase todos os brasileiros. De acordo estudo da Endeavor publicado em 2013, 76% da população deseja ser dono do próprio negócio. O País apresentou a segunda maior taxa de intenção do mundo, desbancado apenas pelos turcos.

E, engana-se quem pensa que o sonho de empreender é algo ruim, pelo contrário. Apesar da crise, tal indicador mostra que o brasileiro acredita no País e investe nele. Tanto é que as micro e pequenas empresas são responsáveis por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e respondem por 52% dos empregos com carteira assinada, segundo dados do Sebrae.

Porém, apesar da promessa de prosperidade e vida fácil, ser dono do próprio negócio não é tão simples quanto parece. Isso não quer dizer que o esforço não vale a pena. Vale sim. Não há nada melhor do que trabalhar fazendo o que gosta e ser reconhecido por isso. Mas antes de abrir sua empresa, confira quatro mitos populares entre as pessoas que sonham, mas ainda não tiraram seus negócios do papel.

  1. “Vou empreender para trabalhar menos”

Pelo contrário. A maioria dos empresários trabalha entre 12 e 15 horas por dia, enquanto um colaborador de empresa produz oito horas por dia.

A rotina de uma empreendedora é ainda mais comprometida, visto que ela tem de conciliar as atividades da empresa e tomada de decisão com as responsabilidades dos filhos e casa, se ela for mãe. É muito comum que estas mulheres trabalhem até de madrugada, momento em que mais produzem, já que as crianças estão dormindo.

  1. “Quero ter meu negócio para tirar férias quando quiser”

Outra ilusão bastante recorrente para quem não começou a empreender. Ter seu próprio negócio exige constantes tomadas de decisão, relacionamento com o cliente e fornecedores, controle sobre a excelência dos produtos que a empresa produz ou oferece. E a lista continua.

A não ser que você tenha um excelente sócio, que consiga assumir suas responsabilidades durante o seu descanso, tirar férias exige bastante planejamento (tanto financeiro quanto de tarefas) para que você consiga usufruir plenamente do seu merecido descanso.

  1. “Ter a própria empresa é garantia de ganhar muito dinheiro”

Mais que esforço e muitas horas trabalhadas, você precisará ter competência e capacidade de inovar constantemente para obter resultados. E nem sempre esta fórmula é garantia de sucesso. Reflita um pouco sobre quantas empresas gigantes, líderes do mercado já faliram. A lista é imensa e varia desde bancos, lojas de departamentos centenárias a empresas de câmera fotográfica.

Além da inovação, a empreendedora deverá ficar atenta ainda ao excesso de concorrência, à excelência do atendimento, ao marketing e divulgação do seu negócio, entre outros detalhes para que a prosperidade, enfim, chegue.

  1. “Não aceito que ninguém mande em mim”

Ser empreendedora é uma lição de humildade. Afinal, a ideia de que você é dona do próprio negócio e que não receberá ordens de ninguém vai ao encontro da principal tendência do mercado: o empoderamento do consumidor. Se você não atendê-lo bem hoje, pode ter certeza de que não o atenderá nunca mais. E pior: ele ainda vai reclamar do seu serviço ou produto nas redes sociais.

Nem tudo está perdido

A intenção deste artigo não é ser pessimista, mas realista. Uma vez que os empreendedores desmistificarem a imagem de ganhos fáceis com o próprio negócio, estarão mais preparados para eventuais adversidades que venham a enfrentar no dia a dia e, provavelmente, encontrarão o caminho do sucesso com mais facilidade.

Boa sorte!

Profile photo of Camila Silva

About Camila Silva

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação. Além do Voa, Maria, está à frente da Maria Comunica, agência de comunicação pautada por resultados e relacionamento.