Comunicação x Imagem Pessoal: A sua comunicação determina como o outro te vê

Por Kátia Nascimento

O maior problema na sociedade atual é a comunicação. Por mais que as pessoas, principalmente nós, mulheres, acreditem que se comunicam de forma eficaz, não é verdade.
A comunicação é um retrato macro da nossa personalidade. Querendo ou não, vamos demonstrar através dela muito do que nós somos, acreditamos, bem como nossos valores essenciais.
Sendo assim, é responsável pelos maiores problemas de relacionamento interpessoal e também intrapessoal. Pois quando não sabemos nos expressar de forma correta, tendemos a ser agressivas e afastamos as pessoas. Quando falamos o que o outro quer escutar, mas contrariamos a nós mesmas, tendemos a ficar remoendo aquela situação por muito tempo e buscando “n” maneiras de nos punir.
Como eu já mencionei, é um retrato da nossa personalidade, portanto, indissociável da vida pessoal e profissional.
No meio profissional existem dois padrões principais que vão determinar o modo como somos vistas. Que tipo de comunicação você se enquadra? Você possui uma comunicação de impacto ou uma comunicação motivacional?
A comunicação de impacto é mais direcionada, inteligente e resumida. Mulheres com perfil mais orientado para vendas possuem este padrão de comunicação.
A comunicação motivacional é aquela mais emocional onde se preocupa com os detalhes e é mais voltada para o relacionamento do que pelo resultado das vendas. Geralmente quem possui este perfil não gosta de vender. O cérebro foca em gerar conteúdo, empatia e entregar valor para a pessoa.
O interessante para nós, empreendedoras, é nos comunicarmos utilizando os dois modelos de comunicação, pois é importante o relacionamento e a preocupação em sanar a dor do nosso cliente, bem como dos nossos funcionários, mas também é importante vender, sendo mais objetiva e pontual em alguns momentos.

Como você se vê?
Que tipo de mensagem você passa com a sua comunicação?
Você é mais motivacional ou mais de impacto?

É importante ressaltar que durante o dia você deve passear pelos dois tipos. Em alguns momentos, de acordo com quem está falando e o objetivo da comunicação, você precisará ser mais motivacional. Em outros momentos, se faz necessário ter uma comunicação com mais impacto e em outros momentos mesclar as duas. É fácil? Não, não é. Mas vale a pena observar e treinar. Seus relacionamentos vão mudar. Pode acreditar.
Uma das maneiras de treinar uma comunicação com mais impacto é sendo mais assertiva.
A assertividade é a habilidade de fazer afirmação dos próprios direitos e expressar seus pensamentos, sentimentos e crenças de maneira direta, clara e honesta e apropriada ao contexto sem violar o direito das outras pessoas. E, principalmente, saber dizer sim quando você quer dizer sim e não quando quiser dizer não.
Um treino de assertividade eficaz possível é o de você planejar reações assertivas aos momentos em que você tem alguma dificuldade de reagir e realizar logo após um reforço positivo. Ou seja, cuidar da sua expressão facial, gestos, postura, volume da voz, entonação, fluência e até mesmo do seu olhar.

Para ter maior controle da situação, alguns cuidados são necessários:

Identifique qual o seu comportamento em relação a sua comunicação com as pessoas;
Analise friamente por que se comporta desta forma;
Especifique os fatores implicados neste comportamento;
Identifique as situações problemáticas que te levam à ansiedade;
Identifique quais são as suas crenças e como elas determinam o seu comportamento.

É sempre melhor passar confiança às pessoas quando você fala e age. Se tivermos credibilidade, teremos uma imagem respeitável.
A linguagem é extremamente importante. Nesta habilidade estão inseridas diversas sub-habilidades, como o domínio da língua, clareza e objetividade, entendimento e resposta adequada e concentração. A leitura ajuda e muito na aquisição e reforço destas sub-habilidades. Problemas nestes quesitos podem gerar dupla interpretação na escuta e gerar respostas negativas e assim problemas “diplomáticos”.

O que você pode fazer para melhorar estes quesitos?

Compreender o outro pelos valores dele e abrir mãos dos próprios valores, gerar empatia. Deixar os pré-conceitos de lado e não fazer suposições sobre o que as outras pessoas pensam;
É importante reformular o que foi compreendido, expresse com suas próprias palavras e reformule o que compreendeu. Isto garante que entendeu o que escutou e não gera mal entendidos;
Expresse de forma não agressiva as suas conclusões e opiniões a respeito do assunto.

Na próxima coluna vamos continuar nosso bate-papo sobre padrões de comunicação, desta vez com dicas para quem precisa treinar ser mais emocional.
Até a próxima!

Kátia Nascimento é Fonoaudióloga e Coach especialista em Comunicação Estratégica e não violenta.

Profile photo of Camila Silva

About Camila Silva

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação. Além do Voa, Maria, está à frente da Maria Comunica, agência de comunicação pautada por resultados e relacionamento.