Com itens que tinha na cozinha, Valéria Almeida criou seu próprio negócio

O principal objetivo de Valéria Almeida é construir uma vida melhor para ela e para os três filhos. Porém, ela não trabalha apenas em prol da própria família, mas também pela consciência ecológica de todo o seu bairro em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro. Por isso, ela produz sabão de todo tipo, produto do qual tira o seu sustento e que também doa para ONGs ou pessoas que precisem.

Valéria sempre foi diarista, mas, quando o caçula tinha apenas seis meses, o marido foi assassinado. Assim, ela teve de criar os filhos sozinha e, para tanto, saía de casa às 5h e voltava apenas à 1h. “Saia cedo de casa e voltava tarde da noite. Quando não tinha trabalho como diarista, vendia cachorro quente na rua, vendia doces e salgados. Vendia de tudo para poder sustentar a casa”, lembra ela.

Diante da dificuldade de conciliar trabalho e família, ela investiu em um curso de Personal Organizer no Senac e também em formação em empreendedorismo no Sebrae, a fim de criar seu próprio negócio. Porém, a saúde começou a dar sinais de que, além de diminuir o ritmo, ela precisava de mais qualidade de vida e propósito. “Tinha labirintite, quase desmaiava quando pegava o trem no caminho do trabalho. Por isso, troquei um emprego de R$ 2 mil como personal para acreditar em mim”.

Inovação na cozinha

Desempregada, há dois meses Valéria pediu R$ 10 emprestado à irmã para comprar bicarbonato e embalagem para produzir sabão a fim de vendê-los. E a investida deu certo. Ela somou a experiência de anos na limpeza de residências com a dedicação intensa para aprender novas fórmulas e, assim, conseguiu criar mais de 50 tipos de sabão, entre produto para lavar roupa, limpar a casa e até para dar banho em animais. “Levei dois anos para chegar onde estou. Da meia-noite às 3h, fico no computador buscando fórmula. Não posso parar e não assisto televisão. Ou estou produzindo, ou estou estudando. Televisão é ociosidade”, pontua a empreendedora que usa a internet ainda para fazer coaching e cursos online. “Sou pequena, mas me misturando com pessoas grandes para aprender a fazer. Pedreiro que anda com pedreiro nunca vai ser arquiteto.”

Uma vez prontos e perfeitamente embalados, ela vai de porta em porta vender seus produtos. Os filhos também entraram no negócio: vendem o sabão no trabalho, a familiares e amigos e até no caminho à empresa onde trabalham. “Tô feliz da vida, vou de porta em porta, troco meus produtos de limpeza por óleo usado. Além disso, levo conhecimento e consciência ecológica para as pessoas da comunidade [um litro de óleo jogado no esgoto contamina até 20 mil litros de água potável]”, comemora.

Preocupação ambiental

De fato, Valéria tem provocado uma pequena revolução. Ela ganha quase toda matéria-prima que precisa, como óleo usado e papelão para guardar os produtos, de lojas e restaurantes do bairro. Em contrapartida, ela também faz o bem: vende seus produtos a preços acessíveis e até faz doações a uma ONG que cuida de moradores de rua. “Para mim não é só vender, mas trabalhar com o que amo. Hoje sou mais feliz do que quando trabalhava como personal.”

Para quem está começando, Valéria dá várias dicas. Além da dedicação em aprender técnicas novas todos os dias, a empreendedora carioca ressalta a importância ainda de buscar excelência em tudo que faz e não ter vergonha de ir à luta para vender seus produtos ou serviços. E ainda observa. “Tem muitas empresas que podem te dar matéria-prima. Posso listar umas 50 dicas de como começar um negócio simples com muito pouco. Hoje, se não estivesse na saboaria, abriria uma empresa de doces, a partir de uma simples receita de bala de coco.”

Profile photo of Camila Silva

About Camila Silva

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação. Além do Voa, Maria, está à frente da Maria Comunica, agência de comunicação pautada por resultados e relacionamento.