Voa, Maria – Empreendedorismo Feminino

Comunicação x Empatia: Como estabelecer relações profissionais e pessoais?

Home  >>  Marketing  >>  Comunicação x Empatia: Como estabelecer relações profissionais e pessoais?

Comunicação x Empatia: Como estabelecer relações profissionais e pessoais?

On Setembro 28, 2016, Posted by , In Marketing, With No Comments

Como eu prometi no artigo passado, hoje vamos conversar um pouco sobre como você pode deixar a sua comunicação mais emocional. Se você é daquelas pessoas que é super direta e às vezes até um pouco “grossa”, pode se beneficiar. De qualquer forma, vale ressaltar, que o fato de ter uma comunicação de impacto, não quer dizer que você deva expor suas opiniões sem um cuidado com as outras pessoas.
Com uma comunicação emocional e cuidadosa, você irá estabelecer maior grau de profundidade e afeto em seus relacionamentos pessoais e profissionais.  Entretanto, nos negócios este tipo de comunicação deve ser medido. Afinal em vários momentos é importante utilizar uma comunicação de impacto, porém que ela seja direcionada, inteligente e resumida.
É de nossa natureza gostar de dar e receber de uma forma recíproca. Portanto, se você quer uma comunicação cuidadosa, você deve se comunicar desta forma. Se não quer ser usado pelo outro, você deve ter o cuidado e a consciência de não agir assim. A comunicação mais emocional também segue uma estrutura para não se confundir com uma prolixidade de sentimentos e acabar sendo imatura e cheia de mimimi.
Neste tipo de comunicação é importante que o uso da empatia seja feito. Quando nos entregamos de coração, nossas ações brotam da alegria que sentimos ao enriquecermos a vida de uma outra pessoa por meio das nossas ações e comunicação verbal. Isso beneficia tanto quem fala quanto quem escuta.
As pessoas estão muito sobrecarregadas nos dias atuais, carregam em seus ombros as consequências do que foi dado por medo, culpa, vergonha ou desejo de lucrar alguma coisa.

Portanto, para uma comunicação emocional de forma estratégica, você deve se atentar para os seguintes quesitos:

Tenha uma escuta ativa: Isto quer dizer que você deve escutar de verdade a pessoa com quem se comunica sem ficar adiantando na sua cabeça uma resposta para uma comunicação que você nem sabe qual será o final. Portanto, escute até o final e aí produza a sua resposta;
Olhe nos olhos da pessoa com quem fala: assim fica mais fácil criar uma conexão;
Observe o seu tom de voz: Se você fala algo gentil de maneira ríspida ou algo sério brincando, o seu ouvinte ficará confuso e não te levará a sério;
Coloque um sorriso ao falar algo que precisa soar carinhoso ou de forma leve… Brincar com a entonação é uma das maneiras mais interessantes de conectar com o outro;
Tudo que você fala precisa ter uma conexão entre você e o que está dentro de você. Só desta forma você vai conseguir atingir o coração da outra pessoa e assim ajudá-la a tomar a melhor decisão para a situação apresentada;
Só responda ou faça uma pergunta sobre algo, quando se certificar que o que escutou tem exatamente o sentido que a pessoa quis passar;
Se certifique, pois, que o que você disse foi entendido e / ou aprendido pela pessoa, com a qual você está se comunicando. O nosso cérebro guarda uma quantidade bem pequena de tudo que ele absorve. Geralmente guarda o que está fazendo sentido para a pessoa naquele momento, dentro da sua percepção atual.

Toda mudança precisa ter uma intenção. Se você quiser mudar seu padrão de comunicação, é importante que você determine como e para quê esta mudança é tão importante. Só assim o seu cérebro vai perceber a importância da mudança e te ajudará no processo.  E no mais, se observe e treine, treine e treine.

Kátia Nascimento é Fonoaudióloga e Coach de Carreira especialista em Comunicação Estratégica e não violenta.

Deixe uma resposta

Ir para a barra de ferramentas