Voa, Maria – Empreendedorismo Feminino

Adrieli Ferreira: “Não tenho obrigatoriedade de trabalhar para o sonho dos outros”

Home  >>  Estrelas  >>  Adrieli Ferreira: “Não tenho obrigatoriedade de trabalhar para o sonho dos outros”

Adrieli Ferreira: “Não tenho obrigatoriedade de trabalhar para o sonho dos outros”

On Novembro 7, 2016, Posted by , In Estrelas, With No Comments

Uma das coisas que Adrieli Ferreira mais gosta de fazer é ensinar. Não foi à toa que a baiana de Salvador se formou bióloga e lecionava em escolas. Ela também trabalhou em empresas, mas para complementar a renda, começou a trabalhar com vendas informalmente.

Mesmo sem marca e sem muita estratégia na divulgação, Adrieli se viu obrigada a priorizar a venda de seus produtos moda praia, graças à demanda crescente, que resultou de várias indicações de clientes. “O negócio foi crescendo e tomou uma proporção maior. Precisei melhorar o produto, o atendimento e comecei a levar a empresa mais a sério”, lembra.

Foi assim que, em fevereiro de 2015, nasceu a Chica Ferreira, empresa de moda e dress (vestidos para mãe e filha). “Procurei também aumentar o portfólio de produtos, desde que eles não perdessem a nossa temática, pois trabalhamos com cores vivas”, acrescenta.

Mudanças

Desde que viu a oportunidade de transformar uma renda extra em negócio, Adrieli conta que passou a ter mais tempo livre para ela e também para família e amigos. “Antes eu tinha que cumprir metas de empresas e de outras pessoas. Agora eu tenho que cumprir as minhas metas. Não tenho obrigatoriedade de trabalhar todos os dias para o sonho dos outros”.

Porém, enfrenta problemas intrínsecos de todo empreendedor, independente do estágio do negócio. “Tenho várias dificuldades. Melhorei, mas ainda estou longe da perfeição. Ainda tenho de estudar muito e acho que posso melhorar muito mais a minha divulgação. Já organização e finanças, busquei o Sebrae e progredi bastante”, continua.

O sonho de Adrieli agora é consolidar cada vez mais a marca e, para isso, ela já deu o primeiro passo: no próximo sábado (12), ela vai inaugurar sua primeira loja física, conquistada em modo colaborativo. “É um local onde as pessoas poderão me encontrar. Ainda sonho em ser referência no mercado, não só pela qualidade dos produtos, mas também pelo bom atendimento. E ainda não consegui desapegar de vez do ensino. Talvez mais pra frente, eu invista na formação de novos empreendedores”, finaliza a jovem de 29 anos, que além de administrar a Chica Ferreira, ainda leciona três manhãs por semana.

Deixe uma resposta

Ir para a barra de ferramentas