Inscrições para o BMG Digital Lab são prorrogadas até segunda-feira (20/03)

O Banco BMG lançou, no mês passado, a primeira fase do programa BMG Digital Lab, voltado à contratação de soluções digitais para elaboração de pilotos. Os interessados em participar ganharam mais alguns dias para se inscrever: o novo prazo vai até a próxima segunda-feira (20/03). O intuito é firmar parcerias com startups em estágio avançado, desenvolvendo projetos ligados ao ecossistema empreendedor. O benefício é um contrato de três meses com o Banco BMG, período em que os empreendedores e a instituição financeira conduzirão um projeto-piloto que aprimore a relação entre a corporação e sua base de clientes.

A ideia é trabalhar em conjunto com essas startups, criando produtos e serviços que tenham conexão com o negócio do banco. “Dentro do nosso DNA de pioneirismo e nossa visão empreendedora, queremos colocar o know how e a tradição do banco a favor de propostas inovadoras. É o que temos feito ao longo da nossa trajetória: identificar e trazer para dentro da instituição projetos inovadores e ligados à tecnologia”, destaca o diretor executivo do Banco BMG, Eduardo Mazon.

A parceria com a ACE, melhor aceleradora de startups da América Latina, dá ainda mais força ao programa. “Geralmente, é muito difícil para uma empresa que desenvolveu uma solução digital acessar um grande cliente, como o Banco BMG. E a ACE, com toda sua expertise na avaliação de startups e novos negócios, vem para fechar esse gap e assessorar o banco nesse trabalho inovador para o meio digital”, diz Arthur Garutti, COO da ACE.

O foco principal dessa fase envolve as seguintes teses:


1. Relacionamento com Clientes:
 integração das operações envolvendo o passivo do banco com uma plataforma digital desenvolvida pela Integral Sistemas. Buscamos: mapeamento para retargeting, AI (bots) para advisor de investimentos e outras soluções diversas;

2. Usabilidade: ferramentas de usabilidade e melhoria na experiência do usuário, nas plataformas web e mobile,  no engajamento de clientes, além de BI e Machine Learning voltado ao comportamento do consumidor. São soluções que culminem em layouts responsivos e no aumento da taxa de conversão;

3. Educação financeira: plataformas de educação financeira e bancária para o meio digital (web e mobile), que auxiliem os clientes do Banco BMG a entender melhor os produtos financeiros do mercado brasileiro e ainda ofereçam mais transparência à relação entre clientes e bancos, de forma moderna;

4. Novos produtos digitais (bancários ou não): Produtos que façam sentido para os clientes do Banco BMG e que possam ser comercializados nas lojas Help! (http://www.help.com.br);

5. Soluções Operacionais: produtos que auxiliem processos operacionais internos do banco, como RH, Legal Bots, financeiro e administrativo.

As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de março, diretamente em um formulário disponibilizado no site http://bit.ly/BMGDigitalLabs. “O importante, além de atender a uma das teses do programa, é que o empreendedor envie um breve descritivo do que é a sua solução e de como pode prestar serviço para um dos bancos mais inovadores do mercado”, orienta Thiago Ururahy, head do ACE Corp, unidade de negócios responsável por fazer a ponte entre grandes empresas e startups.

Fonte: assessoria de imprensa.

Profile photo of Camila Silva

About Camila Silva

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação. Além do Voa, Maria, está à frente da Maria Comunica, agência de comunicação pautada por resultados e relacionamento.