Ana Minuto: “Quando você não conhece o seu negócio, você perde dinheiro”

Linda, magra, negra, próspera, abundante e merecedora de tudo que o universo tem de bom. É assim que Ana Célia Minutos se define. A autodescrição também descreve fielmente o propósito de vida da empreendedora paulistana, cujo um dos negócios é o coach. “Meu público são as mulheres negras, primeiro porque eu sou negra e vejo o meu posicionamento como referência de sucesso. Também trabalho com este público porque 53% dos empreendedores MEI [microempreendedor individual] são negros e fazem muito pouco dinheiro”, comenta a dona da Ana Minuto Coach.

Ana responde também pela Minuto Depil Center, localizado em Guaianases e especializado em cera marroquina, que tem 600 clientes e atende 100 pessoas por mês. Como coach, ela já atendeu mais de 200 pessoas, em sua maioria negras, e hoje desenvolve seus clientes. Por isso, há três anos a empreendedora vive do faturamento das duas empresas, mas nem sempre sua vida foi tão abundante quanto é hoje.

Transição 

Formada em Sistemas de Informação, Ana conta que ama sua área, mas que a deixou por conta do estresse. Ela então planejou sua transição de carreira por três anos, período em que investiu em processos de coaching e programação neurolinguística para aprimoramento próprio.

No entanto, ela teve de ter muita persistência, já que teve três empresas falidas antes de conseguir se consolidar no mercado. “Detesto perder dinheiro. Quando você não conhece o seu negócio, você perde dinheiro. No início não dá para terceirizar. Você precisa entender de tudo um pouquinho. O que me permitiu ter um negócio de sucesso foi me debruçar sobre ele para entendê-lo.”

Em uma dessas tentativas, investiu R$ 40 mil em um salão de cabeleireiro ao lado de uma sócia. A empreitada, porém, não teve sucesso. Para se reerguer, ela optou por carreira solo e investiu na Minuto Depil Center, assim como também teve de aprender a depilar as clientes. “Meu negócio só deu certo quando botei a mão na massa”, continua.

Outro desafio enfrentado pela empreendedora foi o próprio comportamento. Dinâmica, ela estava acostumada a viajar bastante, além de estar envolvida em diversos projetos. Enquanto dona da própria empresa, tem de se adaptar a uma rotina de processos de diários.

Para quem quer sair do patamar em que está, o conselho é planejamento. “Para avançar, o empreendedor precisa saber onde está e onde quer chegar. Também precisa de foco e manter a energia”, aconselha a coach e empresária, que como sonho objetiva fortalecer o poder pessoal da população negra.

Facebook Comments
Camila Silva

About Camila Silva

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação. Além do Voa, Maria, está à frente da Maria Comunica, agência de comunicação pautada por resultados e relacionamento.