#10MilMarias Estrelas

#10MilMarias: Conheça a Futura QSMA e as soluções de Patricia Martin Alves

Comemorado em 22 de março, o Dia Mundial da Água levantou uma série de polêmicas (que já são antigas, porém que ainda permanecem sem grandes avanços). Uma delas foi o vídeo de um britânico, que registrou a poluição (assustadora) subaquática em Bali. Outros artigos e matérias apontam o plástico como um grande vilão da natureza por inúmeros motivos.

Discussões ambientais ganham força em março, mas para Patricia Martin Alves esta causa faz parte do seu dia a dia. Química com pós-graduação em Gestão Ambiental e Sistema de Gestão Integrado, ela atuou em grandes indústrias antes de se dedicar à Futura QSMA, consultoria em que algumas das atuações é a questão ambiental dentro das empresas, seja na segurança dos colaboradores, seja no trato de produtos químicos perigosos e até orientação para adequação ao ISO 9000.

Patricia também se dedica à educação. Além de professora universitária, ela também lidera o projeto SustentABC, em que promove atividades lúdicas para conscientizar o público sobre o cuidado com a natureza. Quer saber mais? Conheça a empreendedora paulistana de 34 anos, que desde os 11 mora em Mauá, no ABC Paulista.

Voa, Maria: Por que optou pelo empreendedorismo?

Patricia Alves: Durante a pós graduação, realizada no SENAC, tivemos uma palestra sobre empreendedorismo e dicas de como abrir a própria empresa. Na época já tinha a ideia de iniciar algum negócio com o meu marido, para que não precisássemos depender de empresas para trabalhar no futuro. Desta forma, como já tínhamos experiência e formação na área de qualidade, meio ambiente e segurança do trabalho e por se tratar de algo que o investimento inicial seria mínimo, decidimos começar a Futura Consultoria. A palestra que tive de pós-graduação foi o pontapé pra começar a trabalhar a ideia. Lembro-me de ter visto esta palestra em abril de 2010 e em agosto deste mesmo ano a nossa empresa já estava constituída formalmente. Foram anos corridos, pois realizávamos os serviços da Futura nas folgas de nossos trabalhos formais. Ah, não posso deixar de citar que desde adolescente assisto o programa Pequenas Empresas, Grandes Negócios e acredito que tenha sido também um estímulo. Não perdia um programa!

Voa, Maria: Quais são as vantagens de empreender?

Patricia Alves: Ter nosso próprio negócio nos possibilita colocar nossas ideias e sonhos em prática e da forma que imaginamos atender melhor nossos clientes. Muitas vezes quando somos empregados de uma empresa, nossa capacidade não é totalmente utilizada, seja pela rotina dos trabalhos ou até mesmo pela impossibilidade de ter tempo de se especializar mais.

No meu caso procuro pelo menos uma vez por mês participar de treinamentos, seminários, congressos, feiras da área que atuo e assim me mantenho atualizada nos assuntos. Quando trabalhava nas empresas dificilmente conseguia participar desses eventos. Há também a vantagem de formular meus horários e adequar os serviços. Outra coisa bem legal é que como empreendedora consegui incluir pessoas do meu convívio em alguns serviços prestados, principalmente ex-alunos que tiveram destaque na graduação.

Voa, Maria: E os desafio que encontrou para consolidar a Futura QSMA?

Patricia Alves: Acho que o primeiro desafio foi conseguir clientes para os serviços prestados. Quando abrimos a empresa, em agosto de 2010, não tínhamos nenhum cliente. O primeiro só foi aparecer em novembro daquele ano. O mais difícil foi isso. Verificamos que só conseguíamos clientes novos através de indicação, que no inicio foi do nosso contador. Outro desafio foi que pagávamos nossas contas fixas (contador e impostos) com o dinheiro de nosso salário nas empresas onde trabalhávamos. Não havia um faturamento mensal que pudesse custear essas despesas.

Voa, Maria: Como superou estes desafios?

Patricia Alves: A questão dos clientes foi superada com a ajuda de amigos que começaram a indicar nossos serviços. Posteriormente os próprios clientes nos indicavam para outras empresas. Essa indicação partia de um trabalho bem elaborado e personalizado para cada empresa. A partir de 2013 a empresa começou a pagar suas próprias contas e aí sim as coisas começaram a melhorar.

Também foi primordial a nossa especialização, já que trabalhamos muito com normas e legislação. Então estar sempre atualizada nesses assuntos foi um ponto muito importante. Outro método bastante eficiente que tenho vivido desde 2017 é a participação em grupos de networking. Nesses grupos nos reunimos todas as semanas para trocar experiências e referências de negócios.

Voa, Maria: Além da Futura QSMA, você também tem um trabalho forte de educação ambiental. Conte mais sobre o SustentABC?

Patricia Alves: O SustentaABC é o único coletivo da região do Grande ABC que trabalha especificamente na parte de educação ambiental para resíduos sólidos, sempre baseado numa legislação importantíssima, que é a Lei 12.305, de 2010, da Politica Nacional de  Resíduos Sólidos. O diferencial do SustentABC é que ele segue a hierarquia que a lei prega. A primeira é a não geração, depois a redução, a reutilização, reciclagem, o tratamento e por último a disposição dos resíduos em aterro. Estamos bem pautados nesta lei e também o diferencial é que temos uma visão mais crítica em educação ambiental, muito mais do que só a reciclagem, mas a mudança de cultura. Por isso, atuamos em escolas, empresas, associações de bairros e outros espaços, falando sobre consumo consciente e redução de resíduos sólidos.

Voa, Maria: Qual é o seu maior desafio em relação aos serviços da Futura QSMA, no ambiente corporativo, e do Projeto SustentABC, no que se refere ao público em geral?

Patricia Alves: O grande desafio ter é uma visão mais holística sobre o meio ambiente, de olhar não só a parte ambiental, mas perceber que o tratamento de resíduos sólidos é muito mais que uma questão ambiental, é uma questão de saúde e também econômica. Se o meio ambiente está em desequilíbrio, nossa saúde também está em desequilíbrio. Já no ambiente econômico, muito do que consumimos depende de variáveis ambientais, como temperatura, clima, umidade. Tudo está relacionado à questão ambiental. Então não adianta construir hospitais e descobrir um monte de medicamentos se o meio ambiente, nossa casa comum, continua ruim. As pessoas querem ajudar a conservar o meio ambiente, mas não estão dispostas a mudar os hábitos e este é o ponto central. Se não mudamos os hábitos, se não procuramos fornecedores mais responsáveis ambientalmente, se compramos coisas sem necessidade e depois jogo tudo fora, tudo isso acaba impactando o meio ambiente. A maior mudança é essa: de a pessoa se colocar no meio do problema, não apenas querer um meio ambiente melhor.

 

Voa, Maria: Quantos clientes você atende por mês?

Patricia Alves: No nosso caso temos os clientes fixos, ou seja, com contratos anuais. Neste caso temos quatro clientes fixos. Quantos aos outros clientes, podemos considerar serviços mais esporádicos como o licenciamento ambiental, auditorias internas, palestras e treinamentos, Programas de Prevenção de Riscos Ambientais, entre outros. Em média, atendemos de 6 a 10 clientes por mês.

Voa, Maria: Quais dicas você daria para as mulheres que, como você, sonham em ter o próprio negócio?

Patricia Alves: Primeiramente: acredite no seu potencial e no seu negócio.

Se não tivermos confiança no nosso trabalho, as coisas não andam, pois muitos obstáculos temos que enfrentar. Segundo: seja especialista no seu negócio.

É necessário se destacar na sua área. Para isso, é essencial estudo e experiência.

Terceiro: tenha um atendimento personalizado. Os clientes gostam de se sentir importantes e ver que a sua empresa o trata de maneira diferenciada. Quarto: ser transparente e ética. Sempre presei por tratar com a verdade com meus clientes e oferecer a eles o que eles precisam e não o que eu quero vender. É importante ser verdadeira, mostrar as alternativas, entender a situação financeira do seu cliente para que assim possa oferecer as melhores soluções.

Voa, Maria: Qual é o seu sonho?

Patricia Alves: Ser empresa de referência na prestação de serviços de Meio Ambiente, Qualidade e Segurança na Região do ABC. Montar um escritório bem estruturado, onde possa contratar profissionais comprometidos para trabalhar comigo. Esta meta espero que consiga em um prazo menor [risos].

Voa, Maria: Para você, empreender é…

Patricia Alves: Dar liberdade ao seu conhecimento e habilidades para que desta forma possa viver bem e feliz.

 

Conheça mais sobre o trabalho da Patrícia Alves e da Futura QSMA em:

Site da Futura QSMA: http://futuraqsma.com.br/

Facebook da Futura: https://www.facebook.com/futuraqsma/

Facebook do Projeto SustentABC: https://www.facebook.com/Projeto-SustentABC-131178300413185/

I

Siga nossas redes sociais
Facebook: www.fb.com/voamaria
Instagram: www.instagram.com/voamaria
Youtube: https://goo.gl/zbNeBt

 

LEAVE A RESPONSE

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação e do empoderamento econômico.