#10MilMarias Estrelas

#10MilMarias: O sensível trabalho de Alessandra de Jesuz como consteladora transpessoal

Para Alessandra de Jesuz, empreender nunca foi uma escolha, pois ela começou a trabalhar no empreendimento da família ainda adolescente. Porém, a experiência lhe trouxe o conhecimento necessário para que ela pudesse criar o seu próprio negócio:a Flor All da Vida, em que oferece diferentes terapias, entre elas a constelação sistêmica e alquimia floral.

A ideia de investir em terapias e desenvolvimento humano surgiu como resultado de experiências intrínsecas. Alessandra conta que, desde criança, foi acometida por doenças que só foram curadas depois de intervenções espirituais. Assim como ela, os filhos também apresentaram alergias, diagnosticadas pelos médicos como corticoides. Sem solução efetiva na medicina tradicional, a empreendedora encontrou na homeopatia a cura definitiva para as crianças.

Assim, a missão de Alessandra hoje é levar autoconhecimento, cura e autorresponsabilidade para o maior número de pessoas, tanto que este é o seu sonho como empreendedora. Conheça esta curitibana e tudo o que ela pode te oferecer na entrevista abaixo.

Voa, Maria: Onde nasceu? Conte um pouco da sua trajetória.

Alessandra de Jesuz: Nasci em Curitiba mesmo, de uma família bem característica: mãe que cuida da casa e dos filhos e pai mantenedor. Nunca estive empregada formalmente. Assim que se aposentou da Polícia Militar, meu pai, literalmente com a minha ajuda e a do meu irmão (assentamos os tijolos nós mesmos), construiu uma pequena pensão no quintal de nossa casa no Boqueirão. Tinha 16 anos e tirava meu sustento para baladas, táxis e mini saias de arrumar quartos e lavar roupas para os peões que moravam na pensão.  Nessa época fazia segundo grau e sonhava ser advogada.

Voa, Maria: Por que optou pelo empreendedorismo?

Alessandra de Jesuz: Não foi bem uma opção, foi somente o que conheci. Em alguns momentos tive desejo de trabalhar de outra forma, empregada. Mas meu pai já estava doente e eu, envolvida com os negócios da família. Casei cedo, aos 19 anos, e logo tive filha. Empreender era muito difícil e trabalhoso, pois num pequeno negócio fazemos tudo. Mas estava em família e nos ajudávamos. Nessa época havíamos evoluído de pensão para um pequeno hotel no bairro, que logo se transformou em um pequeno motel. Cursei Administração Técnica Hoteleira no Centro Europeu.

Voa, Maria: Como foi a transição do mercado de trabalho para o empreendedorismo, especialmente do ponto de vista financeiro?

Alessandra de Jesuz: Bom, aqui tem uma pequena história. Fui levada pela vida e pelas circunstâncias a empreender e atuar no ramo que atuava e atuo, mas, em paralelo, por questões pessoais (tive uma grave doença na infância, que depois de anos de tratamento e uma grande e delicada cirurgia continuava doente. Somente encontrei o equilíbrio depois de intervenções  espirituais) e inquietações internas. Queria entender como as questões espirituais atuavam e continuava buscando algo que me trouxesse brilho no olhar e frio na barriga. Em alguns momentos busquei em religiões algumas explicações e formas de acalmar meu coração inquieto, mas em pouco tempo entendi que esse não era meu caminho. Meus filhos pequenos apresentavam algumas questões alérgicas corriqueiras, que os médicos logo tratavam com corticoides.  Pelo meu histórico, isso cortava meu coração e acabei procurando auxílio de homeopatia e florais no cuidado com eles. Fiquei encantada com a forma de atuação desses tratamentos  e comecei a estudá-los. De lá para cá, fiz dezenas de formações em florais, cura quântica, alquimia, cura pelas mãos, constelação, tarô e por aí vai. A princípio atendia minha família e conhecidos. Tudo gratuito e caridoso [risos]. Trabalhei em ambulatórios energéticos e em encontros de constelação. Porém, uma guinada interior aconteceu em mim e em 2016 mudei os rumos desses atendimentos. Aluguei uma sala próxima da minha casa e lancei minha empreitada. Continuo em paralelo com as empresas da família, pois as terapias ainda não me dão um retorno financeiro capaz de manter me  disto.

Voa, Maria: Quais serviços você oferece? E quem é o seu público-alvo?

Alessandra de Jesuz: Ofereço atendimento on-line e presencial com constelação, indicação de florais alquímicos com ênfase no mapa natal, instrução espiritual, leitura de tarô alquímico e sistêmico, cura quântica e energética, encontros e palestras sobre a atuação dessas técnicas.

Voa, Maria: Descreva o seus serviços para as nossas leitoras e quais benefícios eles apresentam.

Alessandra de Jesuz: Sempre digo que trabalho com consciência, autoconhecimento e autorresponsabilidade. Consciência nos faz ver a vida por outras lentes e perspectivas, amplia muito o campo de atuação da alma. Autoconhecimento mostra onde e como estamos construindo nossa abundância ou nossa carência, nossa saúde ou nossa doença. Autorresponsabilidade chama pra nós a autonomia. Quando somos autônomos atraídos pessoas autônomas, em vez de dependências e apegos.

Voa, Maria: Quais são as vantagens de empreender?

Alessandra de Jesuz: É bastante difícil empreender! Tudo passa por nós e temos todas as decisões! Porém, a liberdade de  atuar e trabalhar no que se acredita, gosta, e tem brilho no olhar, ah… isso não tem preço.

Voa, Maria: E os desafio que encontrou para criar ou consolidar o próprio negócio?

Alessandra de Jesuz: Ainda estou em processo de formatação desse negócio.  Principalmente na divulgação.  Terapias holísticas não são algo que podemos dizer leve três e pague dois, por exemplo.

Voa, Maria: Como está superando estes desafios?

Alessandra de Jesuz: Converso com pessoas do meio, analisando como outros terapeutas se apresentam, adequando o site e usando mídias sociais.

Voa, Maria: Em quais formações você investiu? E qual a importância delas na sua atuação?

Alessandra de Jesuz: Formações e aprofundamento são tudo nessa área.  Principalmente estar sempre em processo de terapia e autoconhecimento para poder oferecer sempre mais de si mesmo, afinal ninguém dá  o que não tem. Fiz formação completa na Escola de Alquimia Joel Aleixo por quatro anos. ou Master teacher MAGNIFIED HEALING e LIGHT HEALING (técnica vibravional de cura). Desde 2006 faço, formação em Cura Quântica Estelar.  Fiz formação com Neide Margonari nos Florais de Saint Germain desde 2009. Formação em Constelação Sistêmica em 2016 com Roberta Dias de Oliveira e Joan Garriga. Agora em maio participo de uma imersão de 10 dias em Barcelona, de constelação com Joan Garriga. Participo com habitualidade de cursos e workshops de fim de semana. Hoje também estou na metade da faculdade de filosofia.

Voa, Maria: Quantos clientes você atende por mês?

Alessandra de Jesuz: Ainda tenho um fluxo bem inconstante. Às vezes 1 por semana, às vezes até 4. Muito pouco.

Voa, Maria: Quais estratégias adota para captar clientes e qual a importância das redes sociais neste processo?

Alessandra de Jesuz: Participo de grupos de mulheres, vou a encontros, atuo no Face com os eventos, faço encontros no meu espaço de divulgação.

Voa, Maria: Você investe em parcerias? Se sim, qual a importância delas para o seu negócio?

Alessandra de Jesuz: Divido o espaço com outras duas terapeutas. De maneira geral, tudo que uma faz a outra valida e compartilha. Parceria com o Portal Terapeutas Brasil, em que uma vez ao mês temos encontros de  conhecimentos da profissão terapeuta e apresento meu trabalho ou discorro sobre as técnicas que uso.

Voa, Maria: Como você analisa o mercado?

Alessandra de Jesuz: É um mercado extremamente promissor, e as pessoas têm compreendido a necessidade de tratamentos. Porém a questão sempre gira em custos, que normalmente são os primeiros a ser cortados em época de crise. Acho que pode existir um trabalho de divulgação que mostrasse o custo benefício das terapias. Tenho pensado em ações para isso.

Voa, Maria: Qual é o seu público-alvo?

Alessandra de Jesuz: Mulheres em sua maioria, entre 25 e 55 anos, os florais indicados são  entregues em casa pelo laboratório Joel Aleixo a meu pedido. As outras terapias são entregues via Skype, Whats, Face ou presencialmente em meu espaço.

Voa, Maria: Quais dicas você daria para as mulheres que, como você, sonham em ter o próprio negócio?

Alessandra de Jesuz: Nunca é tarde para se empreender, começar algo novo e fazer o que se gosta. O tempo passa de qualquer maneira, fazendo algo ou parado.  Então faça!

Voa, Maria: Qual é o seu sonho?

Alessandra de Jesuz: Alcançar mais pessoas através das terapias.

Voa, Maria: Para você, empreender é…

Alessandra de Jesuz: Agir, ser autônomo.

Acompanhe o trabalho da Alessandra de Jesuz no site, Facebook, Instagram, Youtube e Linkedin.

LEAVE A RESPONSE

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação e do empoderamento econômico.