Desenvolvimento Humano

E se você não concluísse? Os 4 passos para conquistar o que almeja

Como assim?!? Se eu não concluísse, minha vida seria um caos! Será?! Pode ser mais fácil do que parece.

Tendemos a ter sempre um ponto de vista fechado ou uma conclusão sobre algo ou alguém.

Fechamos a questão e damos uma conclusão, ou seja, ponto final. Por exemplo, se eu não tenho dinheiro, não vou viajar no próximo final de semana. Homens não prestam, por isso não vou encontrar nenhum que preste. A grama do vizinho é sempre mais verdinha e bonita, por isso nem vou me preocupar em regar meu jardim. E por aí vai um monte de outras coisas que a gente vai pondo um ponto final ou uma conclusão em praticamente tudo.

Mas e se você não concluísse esse ponto de vista? E se deixássemos em aberto para ver o que pode acontecer?

Muitos momentos da vida nos fechamos às possibilidades, seja por medo, insegurança, lógica, descrença. Mas e se você fizesse um pequeno teste em deixar de concluir um ponto de vista?

Imagine aquela viagem dos seus sonhos, do jeitinho que você sempre quis. Ou aquela proposta comercial que você esta negociando há tempos. Aquele sonho de fazer o que gosta todos os dias. E se eu te dissesse que tudo isso é possível e muito mais?

E se você não concluísse e desse o primeiro passo, que é estar aberta as possibilidades? E nesse ponto preciso te dizer um segredo: ativar suas anteninhas para a receptividade pode te trazer grandes surpresas! Uma forma de ficar aberta é praticar o estado de gratidão. O tempo todo. Se não sabe ainda como fazer isso, escreva nos comentários que farei um artigo só sobre os benefícios da gratidão que estou vendo na prática nos meus coachees e clientes. 😉

E se você não concluísse e desse o segundo passo, que é estar sempre preparada? Uma vez um professor me disse, quando ganhei uma bolsa na FGV, que a “Oportunidade é como um cavalo selado. Ele passa por você, e se você estiver preparada, é só subir e assumir as rédeas”.  Eu queria muito e quando surgiu a oportunidade, fui lá e apresentei meu projeto e ganhei a bolsa. Então, minha segunda dica é: não pare nunca de se preparar. Conhecimento não ocupa espaço, e como dizem, é melhor ter e não precisar do que precisar e não ter!

E se você não concluísse e desse o terceiro passo: usar sua energia e visualização criativa para atrair aquilo que você realmente quer? Gaste um tempo construindo o cenário ideal em sua mente, com os detalhes que julgar necessários. Reúna todos os elementos que podem te empoderar: cores, gostos, cheiros e aromas, pessoas, etc. Monte um quadro mental da sua realização e essa hora eu te pergunto: Como você vai saber que alcançou seu objetivo? Deixa nos comentários uma evidência de que você saberá que o que você imaginou ou desejou se tornou realidade.

Finalmente, e se você não concluísse e desse o quarto, último e mais importante passo: ponha no papel seu sonho e trace uma rota de realização? Como você vai fazer para chegar lá. Sem pontos de conclusão, sem medos, sem restrições. Apenas deixe sua mente trazer para você tudo o que pode acontecer para você realizar o que quer. E muito mais!

E se você não concluísse? E se não tivesse um ponto final? E se estivesse aberta e receptiva para receber, ser e viver muito mais? E o que mais é possível?

LEAVE A RESPONSE

Alessandra Nogueira
Coach, Practitioner PNL Avançada, Terapeuta holística, Consultora de Gestão Estratégica de RH, Palestrante, Treinadora, co-idealizadora dos treinamentos vivenciais “Projetando Objetivos” e “Encontrando Possibilidades”, e programa de Coaching de Empoderamento Feminino. Sócia diretora da Indevh – Integrando e Desenvolvendo Valores Humanos. Sites:  www.alessandracrieresultados.com.br e www.indevh.com.br