Desenvolvimento Humano

A importância da alimentação para um sono de qualidade

A qualidade de vida de uma empresária, que é aquela mulher que trabalha muito (embora muitas pessoas achem que não) deve ser levada muito a sério. Afinal de contas, ela depende dela mesma, muitas vezes, para dar conta de toda sua rotina familiar e profissional. E a importância da alimentação para um sono de qualidade significa 100% de produtividade em seus negócios, visto que, ao acordar, terá uma mente e um corpo descansado e pronto para produzir a seu favor. Agora, como é a sua noite de sono? Já parou para tentar entender como você funciona quando dorme bem? E quando você dorme mal, como é no dia seguinte?

Uma pesquisa feita por Crispim et al, no ano de 2005, diz que a redução do tempo de dormir tornou-se um hábito comum na atualidade, guiado pelas exigências e oportunidades da sociedade moderna. Ao longo de 40 anos, a duração do sono diminuiu de 1,5 a 2 horas nos Estados Unidos e a proporção de jovens adultos com um período de sono inferior a sete horas por noite aumentou de 15,6% em 1960 para 37,1% em 2001–2002. E atualmente, ainda encontramos mais um agravante que nos deixa com muita preocupação, a associação entre uma noite mal dormida e o aumento da doença mais preocupante do século: a obesidade. É isso mesmo: o aumento de gordura no corpo pode acontecer quando dormimos mal, atrapalhando ainda mais a nossa produtividade.

Dormir pouco, comer mais

Muito embora os mecanismos que esclareçam essas associações não estejam totalmente elucidados pela comunidade científica, sabe-se que os distúrbios provocados pelas alterações nos horários de sono influenciam sim o apetite, a saciedade, e consequentemente, a ingestão alimentar, o que parece favorecer o aumento da obesidade. Acredita-se que isso se deva a desajustes no relógio biológico, o que prejudica a duração e qualidade do sono, e consequentemente, modifica o controle da ingestão alimentar.

Agora pare para pensar em você. Como você se alimenta durante o dia e, principalmente à noite? Como é a sua rotina de preparação para o sono? Você se preocupa com isso? Pois, se sua resposta foi “NÃO” para essa última pergunta, antevejo que sua alimentação também não é levada como prioridade em sua vida. Então, para que você tenha uma noção do quão é importante se alimentar de forma saudável e se preparar para um sono bom, vou deixar aqui um esquema simples que encontrei nesse estudo feito por Crispim et al, no ano de 2005, para que você entenda e reflita sobre sua real situação hoje, veja:

A diminuição do tempo de dormir pode modificar o padrão endócrino que sinaliza fome e saciedade por meio da diminuição dos níveis da leptina e aumento nos níveis da grelina, e até mesmo alterar as escolhas alimentares. A leptina é um hormônio secretado pelo nosso tecido adiposo (gordura) e tem a função de enviar ao nosso cérebro a resposta da nossa saciedade. No entanto, a grelina, que é um hormônio secretado no nosso estômago, é responsável em enviar a mensagem para o cérebro de que precisamos nos alimentar. Essa disfunção no trabalho desses dois hormônios é alterado quando dormimos mal e isso nos leva a comer, comer, comer e engordar.

Alimentos recomendados

E pensando de uma forma bem prática e objetiva sobre nossa rotina empresarial, precisamos nos atentar para o fato de que uma alimentação equilibrada e saudável nos fornecerá muito mais energia, proporcionando um sono muito melhor e produtividade de alto nível.

Pensando nisso, preparei uma lista de alimentos que estimulam a produção de melatonina (hormônio do sono bom), para que vocês possam colocar na dieta diária de vocês e melhorar muito a sua qualidade de vida.Vamos lá?

  1. A famosa e brasileira BANANA. Cheia de triptofano (produz melatonina) deve ser a primeira a fazer parte de sua dieta diária. Acrescente também os feijões e as oleaginosas como amendoim, castanhas, nozes, amêndoas, avelãs.
  2. Os vegetais folhosos de cor verde escura e o famoso ovo, por conter ácido fólico e magnésio.
  3. Alimentos de origem animal, como as carnes, o leite e o famoso ovo, por conta da vitamina B12.
  4. O cereais integrais e a aveia também são ricos e Vitamina B6 e magnésio.

À noite, evite alimentos que contém cafeína e álcool, pois são estimulantes e levam cerca de seis horas para serem metabolizados e saírem do nosso corpo. O álcool pode parecer dar sono, mas na verdade, ele não deixa seu organismo entrar nos estágios de sono profundo, fazendo você acordar várias vezes durante a noite. E como lanchinho da noite, antes de dormir, coma sua bananinha ou tome um chá de camomila, que vai ter oferecer um sono de rainha. Evite frituras e “muita” carne no seu jantar. Outros alimentos interessantes para a noite são: alface, couve e aveia. Pense que estar cansada durante o dia é sinal de noite mal dormida e falta de saúde, e isso prejudica sua eficiência em todos os sentidos.

Agora, o cansaço na hora de dormir é super saudável e desejável. Se você puder, evite exercícios físicos próximo da hora de dormir, pois podem ser estimulantes. Exercícios físicos durante a manhã são sempre os mais eficientes. Se você está fora de seu peso saudável, minha orientação é que emagreça, pois a obesidade aumenta a apneia do sono, condição que prejudica drasticamente sua qualidade, tornando-o insuficiente. Sono insuficiente aumenta a chance de obesidade, formando um círculo vicioso. Por esse e outros motivos, eliminar a obesidade sempre é prioridade.

E para te ajudar nessa missão, ESTOU AQUI!

Vamos voar, Marias! Juntas e sempre buscando uma saúde perfeita!

Beijinhos!

Alessandra Gusmão

Fonte:

CRISPIM, Cibele Aparecida et al . Relação entre sono e obesidade: uma revisão da literatura. Arq Bras Endocrinol Metab,  São Paulo ,  v. 51, n. 7, p. 1041-1049,  Oct.  2007 .   Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27302007000700004&lng=en&nrm=iso>. access on  01  June  2018.  http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302007000700004.

LEAVE A RESPONSE