Juliane Vasconcelos: um show de resiliência

Das empresas abertas por ano no Brasil, 70% delas fecham as portas ainda nos três primeiros anos de atividade. Juliane Vasconcelos conhece bem esta estatística. Afinal, ela já teve seis empresas, nem todas bem sucedidas. Mas a veia empreendedora que herdou da família, fez com que, em vez de desistir, ela insistisse ainda mais na ideia de ter o próprio empreendimento de sucesso. E, aos poucos, ela está conseguindo.

Nascida em Ibitinga, no interior de São Paulo, Juliane conta que a mãe tinha uma loja de roupas e o pai, um mercadinho. E para conquistar o próprio dinheiro, ainda jovem, ela pediu a uma vizinha para intermediar e divulgar encomendas de salgados. Depois de quatro empregos, ela decidiu realizar o sonho de ter a própria loja de roupas, sonho que, para tirar do papel, abriu mão da festa de casamento. “Mas eu não tinha experiência nenhuma. Ficamos, meu noivo e eu, com a loja durante dois anos. Porém chegou uma hora que não tínhamos dinheiro para pagar as contas ou dinheiro em caixa”, lembra.

Empresária nata

Para Juliane, ter um salário fixo nunca foi uma ideia que “entrasse na cabeça”, já que mesmo quando contratada para atuar em empresas, ela buscava oportunidades em que, além do fixo, ela pudesse maximizar ganhos com comissões. Após o nascimento dos dois filhos, a hipótese de trabalhar para alguém estava definitivamente descartada. “Comecei a empreender na verdade pelo proposito de ganhar o que eu quisesse. Quanto mais eu trabalho, mais eu ganho e também ter a liberdade para criar os filhos”, conta.

Assim, Juliane trabalhou como fotógrafa, criando books, apresentou um programa de TV em sua região – o roteiro era escrito pelo marido e, para rentabilizar o negócio, eles comercializavam espaços publicitários-, investiu na Revista Like Is e também montou um ateliê de noivas na própria casa.

juliane vasconcelos - show de mulher2

Apostas

Hoje o principal negócio de Juliane Vasconcelos é O Show de Mulher, programa de eventos voltados para o público feminino com desfile de moda e palestras de autoconhecimento. “Quero ajudar mais mulheres para que elas tenham a oportunidade de se tornarem empreendedoras, a pensar fora da caixa. Acredito que se fazemos o que amamos, isso vai retornar como recursos financeiros. Este foi o ponto de partida para uma nova vida e foi a partir daí que comecei a ter retorno financeiro dos meus negócios”, defende.

Além da proposta de desenvolvimento pessoal das participantes, o Show de Mulher tem desfile de moda, música ao vivo, apresentação de artes e tem como objetivo reunir expositores no interior do estado. “Me realizei com estes eventos. Realizamos três eventos em 2015, duas edições este ano e temos um evento por mês agendado em várias outras cidades até dezembro”, comemora a empreendedora que, além de embaixadora da Escola de Você, também promove o Fest Noivas Fair, que reúne expositores e fornecedores de eventos.

Como dificuldade, Juliane confessa que administrar as finanças sempre foi o seu maior desafio na gestão do próprio negócio. “A organização financeira sempre foi um entrave. Também acho que faltava confiança em mim mesma. Quando não entrava o dinheiro que eu esperava, o dinheiro que eu precisava, já pensava em desistir.”

Já como vantagens de ser dona do próprio negócio, ela ressalta a possibilidade de ser mãe, ganhar o quanto quiser e, principalmente, inspirar mulheres. “Não tem recompensa maior do que quando ouço da boca de outras mulheres que a mensagem que estou levando está ajudando a levar a vida delas para a melhor”, conclui.

Profile photo of Camila Silva

About Camila Silva

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação. Além do Voa, Maria, está à frente da Maria Comunica, agência de comunicação pautada por resultados e relacionamento.