Mais que eventos, Tânia Trevisan promove experiências para empresárias

“Não vou deixar herança. Vou deixar estudos e viagens. E com este conteúdo você irá desenvolver sua atividade profissional”, adiantou o pai da empresária paulistana Tânia Trevisan. Dito e feito. Apesar de se formar assistente social, viajar sempre esteve de forma significativa na vida dela, tanto que hoje é o seu principal negócio.

Mas não é de hoje que Tânia se descreve como empreendedora. “Aos sete anos, não tinha dinheiro para comprar balinhas e eu morria de vontade de comê-las. Até que um dia minha avó levou uma lâmina de espuma lá em casa e pensei: ‘Como posso fazer isso virar dinheiro?’”, diverte-se. “Fiz a espuma virar um gatinho e vendia para as minhas amigas na escola. E comprava balas. Foi o gato que me motivou a fazer outras ações”, continua ela, que em seguida capitaneou formas de levantar patrocínio para suas festas de formatura.

Trajetória

Tânia define que empreender é descobrir e reforçar talentos, de forma que a autoconfiança seja tão grande que a empreendedora bote para quebrar. “Isso para mim é empoderar. O outro conceito em que acredito é a liderança humanizada, que não é de cima para baixo. Você ouve, compõe e trabalha em equipe”, define.

Foi pelas convicções que Tânia pouco atuou na assistência social, já que seu caminho se voltou para a comunicação. Teve uma produtora de vídeo, que evoluiu para agência de publicidade, agência de evento e depois uma revista. “A revista me levou para Portugal, por conta do conteúdo. Depois de lançar a revista, fui patrocinada para dar cursos lá, onde morei por três anos e meio e depois na Espanha [de 2008 ao final de 2011]”.

Por conta da revolução dos meios de comunicação, que hoje favorece projetos digitais, a revista deu lugar à Integral Woman –que promove eventos e viagens culturais. “A empresa surgiu por ter morado na Europa. Quando voltei, comecei a falar sobre a minha atividade lá como dirigente de atividades de grupo empresarial, harmonização de vinho, gastronomia. Quando eu contava as minhas atividades, a mulherada falava que queria viver aquilo. Pensei: ‘Mas eu posso fazer isso. Por que não vou passar a minha experiência para outras mulheres?’”.

Experiências culturais

Em 2017, Tânia irá promover seis viagens: Portugal, Espanha, Brasil, Croácia, Peru e Dubai. Para promovê-las, a cada três meses ela se reúne com seu grupo de empresárias e contatos, pois mais que roteiros culturais, visa promover networking e experiências gastronômicas. E além das terras tupiniquins, ela também tem grupos hispânicos, foi procurada para criar um grupo de mulheres na Angola e sonha em expandir sua atuação para mais países. “É a troca de experiência que fortalece os grupos. Também priorizamos três pilares: profissional, pessoal e cultural”, resume.

E o desafio? Além da Integral Womam  – pela qual Tânia já foi convidada até pela Organização das Nações Unidas (ONU) para participar do Fórum Mundial de Empreendedorismo-, ela também é dona da TEN (Trevisan Event Networking), que  realiza eventos corporativos. “É de onde vem o dinheiro para pagar as contas. Ainda não consolidei a Integral Woman e já investi um apartamento na expansão do negócio, pois agora contratei um funcionário para cuidar da divulgação e inscrições das viagens”.

Mas apesar do risco, Tânia tem convicção do retorno do seu negócio. “Meu sonho é que essa rede seja realmente abrangente globalmente, que esteja em todos os continentes do planeta ajudando essas mulheres a construírem um mundo melhor. Querer é poder”, finaliza ela.

A próxima viagem de Tânia será para o Peru, em março. Confira o convite de jantar para proposta:

convite_email

Facebook Comments
Camila Silva

About Camila Silva

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação. Além do Voa, Maria, está à frente da Maria Comunica, agência de comunicação pautada por resultados e relacionamento.