#10MilMarias Estrelas

#10milMarias: A inovação de Luciana Pereira, do Click Babá

“Estude, trabalhe e nunca dependa de ninguém”. Este foi o “mantra” que Luciana Pereira recebeu da mãe, ainda jovem. E a paulistana seguiu o conselho à risca: iniciou sua trajetória profissional aos 15 anos, como digitadora, e nunca mais parou.

Psicóloga pós-graduada em Negócios e Gestão de Grupos Operativos, Luciana conheceu o mundo de Recursos Humanos e conquistou reconhecimento e respeito em grandes empresas, como Unilever, PepsiCo, Novartis e ADM.

Há um ano, mudou o lado do balcão e dedica-se à Click Babá, serviço pensado em mães que precisam contratar profissionais especializados para cuidar dos filhos por um curto período de tempo. Conheça mais sobre a iniciativa desta visionária de 44 anos, que ama cuidar de gente:

 

Voa, Maria: Por que optou pelo empreendedorismo?
Luciana Pereira: Empreender na minha vida aconteceu por um conjunto de fatores. O primeiro foi o desgaste que o mundo corporativo começou a gerar na minha pessoal. O fato de ser mãe também pesou. Ser psicóloga não me exime da culpa materna de não estar presente em todos os momentos das minhas filhas. Sei como é difícil para todas as mães. Eu era uma executiva de sucesso na minha área, não tinha porque mudar. Tudo começou quando meu esposo e sócio decidiu tirar um sabático. Depois de três dias em casa, ele me convidou para ir ao cinema sem nossas filhas. Naquele momento me deparei com a ausência de uma solução. Meus pais já falecidos, os meus sogros moram em outra cidade. Eu não tinha ninguém para pedir ajuda. A necessidade pessoal, o desgaste corporativo e um parceiro provocativo despertaram em mim o desejo de empreender, de ajudar outras mães como eu. De buscar um caminho novo, desconhecido, assustador e de muita adrenalina.

Voa, Maria: Quais são as vantagens de empreender?
Luciana Pereira: Pessoalmente, a maior vantagem é a liberdade de ser eu mesma. De testar meus limites e não ser pressionada por outros nesta busca.  De tomar riscos, minhas próprias decisões. Aprecio também a flexibilidade de trabalhar em horários alternativos e ainda ter tempo de qualidade com minhas filhas.

Voa, Maria: E os desafios que encontrou para consolidar o próprio negócio?  
Luciana Pereira: Os desafios são inúmeros desde as questões de legislação brasileira, apoio de especialistas e entrar no ecossistema de startups. O ecossistema ainda é predominantemente masculino e com baixo reconhecimento dos investidores em mulheres, especialmente mães empreendedoras. Em minha opinião a ausência de linhas de crédito específicos para empreendedores que estão começando é um dos fatores mais difíceis a serem superados. Além destes desafios que são mais tácitos, eu lido com o desafio de criar um novo mercado e produto. O cliente brasileiro não está acostumado com o conceito de contratar uma babysitter por algumas horas, e desconfia muito do nosso trabalho. Meu principal desafio é quebrar a barreira do primeiro uso diariamente e então provar que temos um serviço de alta qualidade com profissionais excelentes.

Voa, Maria: Como superou estes desafios?
Luciana Pereira: Não superei os desafios, pois eles nunca acabam. Os que citei continuam. De maneira diferente, com energia diferente, sim, mas continuam. Venço pequenas batalhas todos os dias com apoio do meu sócio e do meu time, além do relacionamento com outras empreendedoras loucamente apaixonadas como eu. Meu mantra diário é “Paciência, Resiliência, Preparo, Organização, Ousadia e muita, muita, muita dedicação”.

Voa, Maria: Quantos clientes você atende por mês?
Luciana Pereira: Hoje nós temos mais de 4000 famílias cadastradas no aplicativo e já realizamos mais de 2000 atendimentos em dois anos de operação. Temos atualmente aproximadamente 850 clientes pagantes na capital e Grande São Paulo.  Agora estamos expandindo para outras capitais.

Voa, Maria: Quais dicas você daria para as mulheres que, como você, sonham em ter o próprio negócio?
Luciana Pereira: Tenho três dicas essenciais. Um fator essencial foi estar preparada financeiramente para não ter renda por um período de 24 meses. Isso mesmo. Todo mundo acha que sua startup irá “bombar” do dia para noite. Isso não é verdade. A Click Babá demorou 18 meses para atingir seu breakeven [ponto de equilíbrio] operacional. Crédito em bancos? Esqueça esta possibilidade. É difícil de conseguir e muito caro. Investidores existem, mas sabiamente eles só irão investir após você provar que será capaz de operacionalizar sua startup. Portanto, não conte com isso.

A segunda dica é não se prender aos estereótipos e pressões sociais, pois empreender requer coragem e um pouco de loucura. Siga seu coração, sua intuição e seja resiliente. Esteja pronta para apresentar seu produto/negócio inúmeras vezes e em 30 segundos. Você irá vender seu serviço, seu produto, entre outros. Ninguém fará isso por você. Esteja aberta para aprender, ouvir críticas, desconstruir e construir novamente. Aprendi a duras penas a regra mais básica do empreendedorismo: você irá errar inúmeras vezes. Escolha errar rápido e pequeno.

Por fim, seja você mesma! Não abandone sua alma.

Para saber mais sobre o Click Babá e como contratar o serviço, acesse: https://www.clickbaba.com.

 

*Quer participar da Campanha #10MilMarias? Envie um e-mail para fala@voamaria.com.br


Siga nossas redes sociais
Facebook: www.fb.com/voamaria
Instagram: www.instagram.com/voamaria
Youtube: https://goo.gl/zbNeBt

 

LEAVE A RESPONSE

Jornalista especialista em contar histórias de superação. Feminista, sonha em criar um mundo mais igualitário e justo para as mulheres por meio da informação e do empoderamento econômico.